Quando se fala em SEO, é comum ouvi muito sobre como produzir os melhores sites, o melhor conteúdo e fornecer o melhor valor. Embora sejam coisas importantes para conhecer, também é importante para podermos reconhecer os sinais negativos que o Google está procurando.

Com as atualizações de qualidade do Google aparentemente ocorrendo mensalmente, as questões de qualidade do site começaram a ocupar um lugar central em quem planeja SEO. A Seção 7 das Diretrizes de Qualidade de Pesquisa do Google ensina como identificar uma página de baixa qualidade na Internet. Isso é feito para reforçar o objetivo do Google para os sites e o conteúdo criados sejam úteis para os usuários.

Gostaria de saber quais são os principais fatores que baixam a qualidade do seu site? Então leia o artigo e confira!

Excesso de Links Estruturais Internos não naturais

O uso de links internos costuma ser uma estratégia de SEO recomendada, não é mesmo? No entanto, o excesso deles e, principalmente, o uso não natural deles é um dos fatores que qualifica como uma página de baixa qualidade.

>>> Leia também: Aprenda a fazer um bom link building: pense além do link building

Monetização excessiva

Muitas pessoas produzem blogs e conteúdos para serem remunerados com a monetização do Google, afiliados e outra formas de remuneração. E apesar das boas práticas de marketing digital recomendarem que toda publicidade deve ser feita de forma natural e não intrusiva, ainda há muitas pessoas que superlotem seus sites com banners, popups, anúncios em links etc.

Hoje o Google combate essa prática. Quem possui um número excessivo de monetização, certamente será marcado como página de baixa qualidade. Essa inclusive é uma das prioridades do Google para penalizar sites. Além disso, a prática de vendas de links para sites (inbound links) está com seus dias contados.

Já considerada como black hat, esse tipo de comércio está sendo caçado e muitos sites que se beneficiam com isso podem se considerar com a alta demanda de tráfego orgânico com os dias contados.

Os sites que disfarçam os anúncios como o conteúdo do site principal também estão sendo penalizados. O Google quer que o foco principal da página seja o seu conteúdo. Os usuários não devem ter que percorrer links e anúncios afiliados ou interagir com sobreposições intrusivas.

Outro problema com links de afiliados, como Taboola, é que eles se misturam com a página (na maioria das ocasiões). Isso faz com que eles pareçam pertencer à página e isso lhes confere um elemento de confiança que influencia os leitores a clicarem neles. Isso, no entanto, pode não ser bem visto pelo Google. Então cuidado com a publicidade de seu site.

Conteúdo ruim gera página de baixa qualidade

Esse é talvez um das principais diretrizes para qualificar ou desqualificar uma página. Como dito anteriormente, o Google quer que as páginas sejam úteis e forneçam experiência valiosa para os usuários. Mas o que o Google considera conteúdo de má-qualidade? Confira!

  • Página que não possua o conteúdo pelo qual o usuário buscou. Por exemplo, se o usuário buscar por Spyware, e ao entrar na página, contiver conteúdos de vendas de roupas e biquínis, o Google vai certamente classificar como uma página de baixa qualidade.
  • Keyword stuff, ou ainda, uso exagerado de palavras-chave. Isso significa encher a página de palavras-chave além da densidade recomendada, o que pode prejudicar o conteúdo.
  • Conteúdos autogerados e replicados. Há muitos plugins que prometem “redigir” posts e outros conteúdos. Porém, nada mais são que gerador de conteúdos que replicam blogposts e alteram algumas palavras. Os conteúdos publicados por tais ferramentas são de baixíssima qualidade, facilmente detectáveis pelo Google.
  • Conteúdo enganoso ou impreciso. Ou seja, publicar mentiras, informações erradas, notícias falsas entre outros é um importante fator para qualificar o conteúdo. Pode parecer incrível, mas há muitas páginas ou sites que parecem ser tentativas deliberadas de desinformar ou enganar usuários apresentando factualmente conteúdo impreciso e tendencioso. E o Google identifica e pune tais sites.
  • Conteúdo copiado. O Google realmente odeia plágios. Portanto, ao identificar um conteúdo como copiado, ele rapidamente desqualifica as páginas e sites. É muito comum que as pessoas acabem copiando notícias interessantes, mas não saibam o risco que oferece. Se você faz isso, pare agora. Concentre seus esforços em produzir conteúdos de qualidade e totalmente autorais. Ou então seja qualificado como página de baixa qualidade.

Há muito a ser dito e feito para qualificar seu site a fim de que ele conquiste boas posições no Google. Uma grande parte disso é certificar-se de que suas páginas possuam a higiene necessária a fim de evitar desqualificação perante ao Google. Trouxemos alguns desses princípios e se você deseja conhecer todos, basta consultar as Diretrizes do Google para Páginas de Qualidade.

Gostou do artigo? Então compartilhe ele nas redes sociais.

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *